4 de dez de 2008


Quase um ano que eu parti
Parti e levei meu coração
Voltei
Um pedaço do coração ficou lá
O resto nunca mais achou o caminho de casa...
( textinho melancólico que não reflete como me sinto mas como me sentia poucas semanas antes de escreve-lo)

poros

as vezes os poros simplesmente se encaixam

1 de dez de 2008

o blog anda abandonado...

eu posso explicar

falta tempo

11 de nov de 2008

10 de nov de 2008

20.2

Existe uma lenda
ou uma memória
que fala sobre um domingo feliz.
ela fala da música
ela fala do sol e da janela
ela fala do silêncio
de acordar devagar
sentir o cheiro do ar frio da manha
sentir o corpo que acompanha o teu
mas é só uma lenda
ou uma memória

onde a preguiça reina soberana

5 de nov de 2008

4 de nov de 2008

o que é bom


isso é poesia
o resto, só palavras.

nada dá

nada dá mais sono
do que o despertador que toca

nada dá mais sede
do que um copo cheio

nada dá mais medo
do que não ter o que temer

29 de out de 2008

olho


qual a razão de minha palavras mentirem até quando falo a verdade?

tem razão?

peso

meus olhos pesam pela noite mal dormida
minhas pernas pesam de cansadas
meus ombros pesam pelo peso que carregam
meu coração pesa carregado de angústia
minha alma pesa carregada de palavras que não acham o caminho da boca


;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;

restou pouco, tão pouco.
das noites em claro, restou pouco
das manhãs tão longas, restou pouco

e mais uma vez, a saudade do que não foi
é só o que resta

°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°

26 de out de 2008

o vento só venta por não saber chover
eu vento, pois sou vento.
mas como queria chover!

23 de out de 2008

Tapa de saudade

um dia
um dia bem longo
dois perdidos numa cidade
uma cidade grande

um dia
não mais do que um dia
que durou para muito além da noite
um dia grande

Dois anos
tão curtos mas tão grandes
dois perdidos em duas cidades
Dois anos tão grandes

22 de out de 2008

S

Saudades, silêncio, sabiá, sozinho...

quantos "S's" nesse blog, não? temas recorrentes...

saudades de quando sozinho, o sabiá rompeu o silêncio.

45

fica.
só mais um pouco..
só até eu dormir...
fica! por favor...

-fico

21 de out de 2008

modelo vivo

secos "toc's" que lápis se tocando dendro do estojo
ríspidos "riscs" do grafite que risca o papel
"nhécs" e Clécs" que cadeiras e do assoalho
nudez
desenhos

18 de out de 2008

Samba

violão
pandeiro
tamborin na marcação e o reco-reco
meu samba!
viva meu samba brasileiro
porque tem
teleco-teco!


Seu Zé Domingos


( homenagem ao retorno de uma amiga querida que passou um tempo longe)

16 de out de 2008

sinto.

sinto-me silencioso
ligeiramente vazio de palavras.
como quem de tanto tempo sem comer, perde a fome.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
Sinto o tempo passar... tão rápido! queima as histórias que não conseguem ser vividas...
e como se fosse uma pessoa que caindo, agarra-se a uma corda que corre pelas mãos, e queima até que as palmas sangrem...
agarro-me ao tempo como fosse tal corda, e sinto queimar a vida... que sangra.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
Sinto que os sentidos não bastam
Não sinto o cheiro da luz
Nem vejo a cor da música

Sinto que os sentimentos não bastam
pois apesar de tanto sentir...
ainda sinto o vazio.

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
Sinto vontade de ir embora!
ir tão longe
mas tão longe
que talvez até
encontre o caminho de casa...

¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
sinto escorrer pela testa
acumular nas sobrancelhas
rolar pelo nariz
e pingar

sob o sol de primavera
suor.

13 de out de 2008

reverso

se seu verso é triste, meu verso cala, e te abraça.

12 de out de 2008

Domingo

Domingo
Noite quente
Mais uma vez, sozinho.
E o "domingo feliz" parece mais distante.

Hoje a solidão dói mais
na agenda tantos nomes, tantos numeros... tão poucas pessoas
quem me dera ao menos fumar
a fumaça seria minha companheira

http://paulusnotblog.blogspot.com/2008/08/20.html

10 de out de 2008

meu olho é maior do que a boca
e meu coração maior do que o mundo

44

Por amor fiz tanto
desaprendi a ser quem sou
e fui eu mesmo

sonhei

cruzei mares
abandonei meus sonhos
abandonei a realidade

por amor perdoei
por amor aprendi

e por amor
amei


( não é bem isso...)

.....................................


De todas as coisas que fiz por amor
(e não foram poucas, nem pequenas)
a maior de todas
foi amar

( melhor... mas ainda não chegou lá )

7 de out de 2008

43

Eu disse tudo
você não ouviu nada
agora as palavras acabaram
só me resta o silêncio
ouça:

oração

Que eu encontre o caminho de casa

que o meu desejo de silenciar não me impeça de dizer o que tem que ser dito
que eu não ame a solidão mais do que amo estar junto
que a coragem de ir embora seja menor do que a coragem de ficar aqui

que eu tenha coragem
que eu tenha força

que em minhas mãos e pés se formem os calos do trabalho
mas que meu coração se mantenha vulnerável
e meus olhos sejam afiados como facas

que meu sono seja tranquilo
que meus sonhos sejam bonitos
mas não tão bonitos quanto minhas manhãs hão de ser.

e que eu sabia ver a beleza de cada manhã.
e que eu saiba ver a beleza de cada tarde.
e que eu saiba ver a beleza de cada noite.

que eu saiba quando calar
que eu saiba o que dizer

e quando estiver cansado
que eu encontre o caminho de casa.

6 de out de 2008

Parede

Fria e dura é a parede
em comum com você
só a cor dos tijolos, vermelhos!
que roubou para seus cabelos....

lágrima

quando choras
é como a chuva na manhã


(esse fala muito mais para mim do que qualquer pessoa poderá entender... quem sabe se tiver prestado muuuita atanção nos posts anteriores... pode ser.. )

4 de out de 2008

Canção do Gigante ( Oswaldo Montenegro, vulgo Oswaldão)

Quem é que nunca sentiu que o mundo é um gigantee
achou que era fraco, e se achouquase um rato
e que o gatoera o mundo, um gigante malvado
e quem é que coitado n'olhava pra cimaesperando a porrada, o cacete, o esporro,a mijada, a espora, o facão?
Quem é que nunca arregou, nunca teve paúra
e será que alguém jura que nunca tremeu de pavor,de terror, de vertigem, de altura (oh! Que tava no chão!),e quem é o machão que não teve surpresa de ser humilhado igual feio na festa e menino mijão?
Presta atenção!
Quem não perdeu a atenção dos seus pais,quem não foi encarnado depois de uma queda
ou porque era vesgo ou porque era torto
ou se o avô já tá morto, se sente sozinhoou porque é menorzinho ou porque é bobalhão,é pereba ou otário?
E olha presta atenção!
Quem não levou uma surra, perdeu um horário,quem é que jamais teve um sonho esmagado
ou sofreu uma ofensa do melhor amigo e quem é que agora concorda comigo esse mundo é um gigante e a gente é anão?
a gente é anão!
Presta atenção.
Presta atenção

1 de out de 2008

na segunda eu planto a cana
na terça já esta nascendo
na quarta eu colho a cana
na quinta levo para o engenho
na sexta eu faço a pinga
no sábado amanheço bebendo
no domingo minha mão, fala "meu filho para de beber"
nesta sina eu vou, vivendo até morrer!


minha que me ensinou quando eu era bem pequeno ainda... não foi por nada que aprendi a beber.

?

-Melhor ser um cafajeste arrependido do que um babaca íntegro!
disse a voz da experiência...

-será?
disse a voz da poesia.

-sei lá!

30 de set de 2008

Numa noite bem dormida, o despertar com o estridente despertador é como um tombo.
como se a alma, tropeçasse no escuro da noite e caísse do céu, para o corpo...
E, descontente, tenta sair, tenta voar como no sonho, e leva alguns infinitos segundos para se acostumar ao peso do corpo... então se acomoda... e despertamos.

Quando não durmo porém, a alma incha, estufa, embolora por não ventilar. e não se acomoda na casca, como um crustáceo que cresce mais que o exoesqueleto.

parece que vou rachar.

Hoje é um dia assim.
Eu sei já de manhã que passarei o dia com a alma inquieta, apertada.


(é continuação do "Noite clara 2" mas ainda esta em processo.)

29 de set de 2008

Noite Clara 2


O sol ainda não tinha nascido, mas a luz azul da manhã preenchia o quarto.Não queria levantar mas estava desperto desde muito antes, como se nunca tivesse dormido.
Minhas narinas cheias de um cheiro doce e vermelho, que me assombrou por toda a noite.
E o som cinza dos primeiros carros na rua arruinavam a esperança de dormir até o sol despontar.
Estendi minha mão procurando não sabia pelo que.
Encontrei meus óculos.

Gosto dos óculos.
Com eles entre meus olhos e o mundo, vejo com nitidez.
Mesmo que esteja vendo o mal, vejo bem.

O cheiro vermelho se desfez, era só uma memória (esperança?), dessas que moram na ponta do nariz, e quando nos distraímos, pulam para dentro das fossas.
O cheiro era seu. mas com meus óculos vejo bem, estou sozinho. se repetimos uma mesma palavra muitas vezes, ela perde o sentido. ou pelo menos foi o que me disseram...

Quantas vezes terei de repetir "sozinho" até que "sozinho" perca o sentido?

"sozinho"

Mas não tão sozinho. Um carro especialmente barulhento, num gemido cinzento me lembra de minha eterna companheira... essa cidade, que é meu berço maldito. Minha relação com a cidade é como a de um casal, que esta a tanto tempo junto que já não sabe a razão de se estar junto. Vez por outra ela me lembra o que nela fez-me ama-la: uma pâineira em flor, um canto de sabiá na madrugada... mas normalmente, só vejo a face mais suja e feia, como o som cinza do carro la fora. penso sempre no divórcio, mas na divisão de bens perderia muitas coisas que já não sei viver sem.

Estar junto é quase como estar sozinho.
O pior de estar sozinho é gostar de estar sozinho.
Não! o pior é estar sozinho junto de alguém.
eu estou sozinho com a cidade.

quantas vezes terei de dizer "sozinho" para que "sozinho" perca o sentido?

27 de set de 2008

Mudo

Vi uma poesia
ela não pode ser falada, nem escrita.
da janela do meu quarto
uma rua inteira de sobrados geminados
acácias em flor
paredes de tijolos
sábado
sol

26 de set de 2008

Peixe


Cansei de ser pássaro
cansei do desejo de voar e ir embora
cansei de cantar minha música

Agora serei peixe
peixe de rio
e no silêncio da agua mergulharei

25 de set de 2008

Noite clara

O sol ainda não tinha nascido, mas a luz azul da manha preenchia o quarto.
Não queria levantar mas ja estava desperto desde muito antes, como se nunca tivesse dormido.
Minhas narinas cheias de um cheiro doce e vermelho, que me assombrou por toda a noite.
E o som cinza dos primeiros carros na rua arruinavam a esperança de dormir até o sol despontar.
Estendi minha mão procurando não sabia pelo que
Encontrei meus óculos.

céu

Fui pedir conselhos ao céu
e ele me mostrou nuvens.

----------------------------

Beijar é como apanhar uma fruta direto do pé, com os lábios.

----------------------------

Sou andorinha
tenho que ir embora.


* 3 ideias pequenas que eventualmente podem ser alguma coisa. vai saber.

OK!

"A melhor maneira de fugir é ficar parado..." "...a melhor maneira de mentir é ficar calado (...) o silêncio não é ausência da fala, é o dizer-se tudo sem nenhuma palavra..."
Mia Couto (O outro pé da sereia)

OK! vocês venceram, ele é bom pra burro.

24 de set de 2008

Primavera (em São Paulo)

O sanhaço voa azul no céu cinza
que é o teto do sem-teto.
O Bem-te-vi e o Sabiá cortam o ar poerento
e a poeira pousa suave sobre uma confusa pitangueira.
Vagens de Ipê e Casco-de-Vaca pendulam serenas
sobre os carros imóveis de uma engarrafamento.

e é primavera.
em São Paulo

2
O sanhaço ( que ninguém vê) voa azul no céu cinza
que é o teto do sem-teto( que ninguém vê).
O Bem-te-vi e o Sabiá( que ninguém vê) cortam o ar poerento
e a poeira pousa suave sobre uma confusa pitangueira( que ninguém vê)
Vagens de Ipê e Casco-de-Vaca(que ninguém vê)
pendulam serenas sobre os carros imóveis de uma engarrafamento.

e é primavera.
em São Paulo
e ninguém vê

42

Sinto o tempo passar tão rápido
Que como uma corda que queima a mão
O tempo queima a história


* aproveitando o "42" e o tema "tempo" vou citar Douglas Adams :
O tempo é uma ilusão causada pela passagem da história, e a história é uma ilusão causada pela passagem do tempo.

22 de set de 2008

41

cansado

calejado

machucado



dentro e fora



mas não tão cansado ao ponto de não poder continuar caminhando.

não tão calejado ao ponto de não sentir.

não tão machucado ao ponto de não esquecer.

20 de set de 2008

Utópico

outro dia num remédio li:
Uso Tópico
Pensei:
Uso Utópico
Emplasto Brás-Cubas?

40

Não ligo de ter problemas.
Eu até gosto de enfrentar alguns problemas, na verdade...
aqueles que podem ser resolvidos com um arame e alicate.
ou um martelo
uma boa cola
a broca certa da furadeira
uma chave de fenda
até um esmeril

19 de set de 2008

39

Meus olhos escuros como a noite.
Seus olhos claros como a manhã.
Alvorada.

16 de set de 2008

38

ir mais longe?
não.
quero chegar mais perto.

37

Estar junto de verdade é quase como estar sozinho.
O silêncio é possível. E não incomoda.

...........................


Você sabe que não esta sozinho quando pode fazer tudo o que faz sozinho, acompanhado.

14 de set de 2008

fogo

queria ser fogo

O fogo que queima em uma vela que com poucos centímetros destrói a escuridão

O fogo de um forno que de forma quase mágica faz de ingredientes, comida.

O fogo de uma foqueira que queima o frio da noite.

O fogo de uma forja... que amolece o aço, e que sem perder sua essência, transforme-se.

10 de set de 2008

velho

Dentro de mim mora um velho.
Ele me fala o que é certo e errado.

Por vezes, é um sábio
outras, só um velho

36

Ninguém me empurrou para dentro desse labirinto.
Ninguém me impediu de sair enquanto podia.
eu sempre soube que era um labirinto.
eu quis me perder.
Agora estou preso aqui.
E esse labirinto virou minha casa.

terra

quero terra

fofa
fértil
cheirosa.

quero deitar-me na terra.
deixar-me ser terra.

quero terra.

9 de set de 2008

35

Quero escrever um tratado
ou um manifesto!

Quero que tudo aquilo que acredito possa ser posto em palavras duras, firmes.
Quero ser autor de um documento histórico, imortal, que vai mudar o mundo.
Quero que minhas palavras sejam repetidas com fervor pelas massas embriagadas de inspiração.

Cartazes e faixas, muros pintados...

de branco.

34

O pior de estar sozinho, é gostar da solidão.

33

Alguma coisa em você me irrita.
talvez os olhos..
ou o sorriso..
quem sabe, o seu cheiro?

não, eu ja sei.

é a distância
todos os 5cm.

8 de set de 2008

32

De estar junto...
O maior prazer
É estar junto.

5 de set de 2008

31

Na parede o retrato

O retrato me olha

Os olhos alegres, denunciam meu crime

O crime que ainda não cometi.



E o retrato não esta mais na parede

É a parede em si

entre nós.

3 de set de 2008

Andarilhos

Muitos se perguntam ao motivo do homem primitivo ter conquistado o globo.
Sem veículos, o homem caminhou da Africa para o resto do mundo!
Queria esse homem conquistar o mundo de fato?
Ganância?
Curiosidade?

Minha teoria, é que o tal homem primitivo saiu para fazer uma breve caminhada,espairecer um pouco... encontrou boa companhia e batendo papo nem perceberam que iam tão longe. Quando perceberam la estavam, em todo lugar.

31 de ago de 2008

14.2

Não controlo aquilo que sinto.
Mas(quase sempre) controlo aquilo que faço.

Porém,vez por outra, escolho deixar que o que sinto controle o que faço.
outras vezes não escolho.

29 de ago de 2008

manhã

De manhã vi seus olhos
e no seu olhar, a manhã







*bom exemplo do que falei na postagem 30.... esse pequeno texto, eu garanto só fala a verdade. pois tenho um compromisso pessoal com esta. porém, eu não sei o que ele fala, ele fala mais do que eu falo, e mais do que posso entender que falo... sei que é verdade, mas verdade que desconheço.

27 de ago de 2008

30.2

De todas as palavras
a mais bela
é o silêncio
(o difícil é conserva-lo)

26 de ago de 2008

30

não sei por quanto tempo mais poderei escrever...
não que esteja se tornando difícil, pelo contrário, é cada vez mais fácil..
não que esteja sem idéias, idéias são muitas...

A questão é que não sei se posso confiar nas palavras.
Elas mentem.
falam por nós muito mais do que falamos por elas.
e nem sempre falam a verdade.

as palavras são cegas.

e se palavras fossem relamente confiáveis
a palavra mais bela
não seria o silêncio.

25 de ago de 2008

errata

Com meus erros aprendi que o meu maior erro foi aprender com meus erros.

Ataisa

Ataisa não é poetisa
é poesia

29

TOME!
Leve embora tudo isso...
pode levar meu coração
leve também meu medo
meu vício
minha história

leve embora até o que me resta de esperança.

Mas a minha Saudade, ainda que seja sua, é só minha.

28

não te quero mal.
nem te quero bem.
eu só te quero
tanto
que não cabe em mim mais nenhum querer
(para quem não esta aqui)

24 de ago de 2008

27

Como uma princesa
Delgada, bela e delicada.
se veste de flores
e, nobre
dá o seu perfume
está lá todos os dias
e vou ve-la
e a chamo de princesa.
mas é rainha
Pitangueira.
( minha pitangueira merece muito melhor do que isso... tentarei denovo... mas só mais tarde, por agora, vou comer pitangas)

26




.


Por uma única fresta

De um único olho...

...espiei


Já não era mais noite

Mas o dia ainda não havia raiado

e era a hora mais fria


em que a luz, que era só a esperança do sol

pintava o ar que reluzia

Azul




.

22 de ago de 2008

25

Queria ser Bem-te-vi

assim poderia dizer:



" bem te vi "



24


Me bastaria ser Pardal.

Sem uma bela plumagem, só penas marrons...

...Mas que me deixam voar.

21 de ago de 2008

23


não quero muito.
só quero tudo...

e tudo é tão pouco!


( já li isso em algum lugar?)

20 de ago de 2008

fora da caixa

deixe tombar
se entregue a gravidade
caia.
deixe que a queda machuque
não vou te segurar...
...talvez te erguer.

22


Se teu coração virar pedra...
...será gema




* não deixe endurecer tanto, senão... como poderei entrar? "

19 de ago de 2008

21.2








sinta o cheiro do ar


e será perfume.












.

21


respire.

sinta os cheiros..


o cheiro de seu corpo.
o cheiro de suas roupas.


todos os cheiros que o ar carrega.

sinta o cheiro do ar;

e será perfume.

18 de ago de 2008

20


Existe uma lenda


ou uma memória


que fala sobre um domingo feliz.




ela fala da música


ela fala do sol e da janela


ela fala do silêncio




de acordar devagar


sentir o cheiro do ar frio da manha


sentir o corpo que acompanha o teu




mas é só uma lenda


ou uma memória




uma esperança

19


quando eu caminhava


no meio da madrugada


numa rua que dormia


numa cidade que não dorme


achei que estava sozinho




até o Sabiá cantar


4:00 h






( e foi assim que o Sabiá virou meu amigo)

17 de ago de 2008

18

Que se ame todo amor. E que todo amor seja vivo e belo.
Pois o amor é só o que há em nós de eterno.



*que me conhece pode saber que eu nunca acreditei no eterno. mas eu também sempre disso que nunca iria escrever.

CITAÇÃO

certa vez, um pipoqueiro disse a mim mais uma amiga querida:

"o tempo é como o vento, o venta venta, e agente não vê o vento"

daí pensei em ser pipoqueiro.

17

queria falar sobre as palavras.
mas as palavras me fogem.

14 (e quem liga para a lineariedade?)


escolhi acreditar no cheiro do vento que vem do mar
escolhi acreditar no que o céu me diz
escolhi acreditar no que você disse
escolhi acreditar no domingo

escolhi acreditar no que me disseram para acreditar quando era uma criança e queriam que eu tivesse esperança e fé nas pessoas. que eu deveria fazer o que é certo. Falar a verdade e oferecer a outra face. Que as pessoas merecem gentileza e respeito.

escolhi acreditar na beleza do canto do sabiá.
escolhi acreditar na beleza
escolhi acreditar
escolhi




*não estou feliz com esse texto, e escolhi muito mais do que isso. de certo vou escrever mais um monte de coisas e no final escolher só uma ou duas frases, que serão o texto definitivo. pq escolhi ser simples. escolhi.

16 de ago de 2008

16


quando andando nos sonhos tropeço...
... caio na manhã.

15


Sempre:
Antes só do que mal-acompanhado

muitas vezes:
Antes só do que acompanhado

Geralmente:

15 de ago de 2008

13

As poucas coisas que vi disseram tanto.
Tão poucas coisas.
Poucas
Coisas.

14 de ago de 2008

12


Saudade

se instala.
e entala.

11


Coisas estranhas acontecem.
espontâneamente.

a Intimidade acontece.
derrepente.
acidente

coisas estranhas acontecem.
curiosamente.


A vontade acontece.
contra a nossa vontade.


coisas estranhas acontecem.
deliberadamente.








OBS. as rimas são acidentes....e o pior, acidentes "pobres"...

10

eu me esparramo
e nós nos misturamos

e não somos mais pessoas
e sim Pessoa.


- pode ser sobre o Fernando Pessoa....?

13 de ago de 2008

9


quero um cão que faça festa quando eu chego em casa.
um gato que faça companhia silenciosa de tarde
um pássaro que cante bonito de manhã
uma cigarra ecoando na noite
uma árvore sempre

RESPOSTA

Já matei peixes por acidente, desafino muito quando canto.
gosto de cães.
e de azul.

não lhe pergunto para onde vai, mas sim quando vem. e se pode responder, não importa, o que importa é que venha.

meu melhor abraço ja está espalhado.

(RESPOSTA)

11 de ago de 2008

8

que da estrada, se faça a minha casa

tomo banho no atlântico
e me seco no cerrado
almoço pacú do pantanal
mato a sede no amazonas
o sol se poe na caatinga
e adormeço na grama do pampas.

meu amigo é o sabiá

7


de tudo o que podem me chamar, o que mais me magoa é ser chamado de irresponsável. eu odeio ser chamado de irresposnsável.




mas eu fui.




"és eternamente responsável por aquele que cativa"




eu não fui.

10 de ago de 2008

6

minha mão é pesada minha mão é áspera meu pé é grosso minha barba fechada meu ombro largo meu corpo pesado meus ossos curtos tenho uma inegável barriga e um fígado mais cansado do que deveria meu cabelo é preto e cresce como grama meu coração é só meu olho é escuro e meu olhar passeia perdido de rosto em rosto sem ver nada até se encontrar com o seu.

5


eu nunca amo de leve


eu nunca amo de brincadeira


eu nunca deixo de amar.




todo amor é maior do que minha vida, e amo ainda todo amor.




mesmo que doa, que assuste...




amo ainda todo amor




meu coração mora em tantos corações...




e amo ainda, todo amor.

4

pedra grossa
movimentos circulares ritimados
20° de inclinação
pressão leve

pedra média
movimentos circulares ritimados
20° de inclinação
pressão leve

pedra fina
movimentos circulares ritimados
20° de inclinação
pressão leve

sua faca esta afiada

9 de ago de 2008

3



saudades de casa


saudades dela


saudades de tanto

saudades do cheiro

saudades de tudo
que nunca aconteceu

2



Gosto de ser simples
tão simples


quando tenho carinho, abraço


quando tenho saudades, falo


quando amo, amo


não sei jogar


não sei ler entrelinhas


não conheço a sutileza das palavras

e nem quero




gosto de ser simples

tão simples


que poucos entendem

1


intimidades

curioso como podemos dormir e acordar com alguém que não conhecemos. curioso como podemos gostar e querer alguém que não conhecemos. é ainda mais estranho e curioso, como podemos conhecer tão bem, quem não conhecemos. curioso como podemos conhecer tão bem quem não nos conhece.

ah! como eu queria que você me conhecesse!
(...de tudo o que senti com cada pessoa que ja dividi uma cama, por amor ou acaso...)