30 de set de 2008

Numa noite bem dormida, o despertar com o estridente despertador é como um tombo.
como se a alma, tropeçasse no escuro da noite e caísse do céu, para o corpo...
E, descontente, tenta sair, tenta voar como no sonho, e leva alguns infinitos segundos para se acostumar ao peso do corpo... então se acomoda... e despertamos.

Quando não durmo porém, a alma incha, estufa, embolora por não ventilar. e não se acomoda na casca, como um crustáceo que cresce mais que o exoesqueleto.

parece que vou rachar.

Hoje é um dia assim.
Eu sei já de manhã que passarei o dia com a alma inquieta, apertada.


(é continuação do "Noite clara 2" mas ainda esta em processo.)

29 de set de 2008

Noite Clara 2


O sol ainda não tinha nascido, mas a luz azul da manhã preenchia o quarto.Não queria levantar mas estava desperto desde muito antes, como se nunca tivesse dormido.
Minhas narinas cheias de um cheiro doce e vermelho, que me assombrou por toda a noite.
E o som cinza dos primeiros carros na rua arruinavam a esperança de dormir até o sol despontar.
Estendi minha mão procurando não sabia pelo que.
Encontrei meus óculos.

Gosto dos óculos.
Com eles entre meus olhos e o mundo, vejo com nitidez.
Mesmo que esteja vendo o mal, vejo bem.

O cheiro vermelho se desfez, era só uma memória (esperança?), dessas que moram na ponta do nariz, e quando nos distraímos, pulam para dentro das fossas.
O cheiro era seu. mas com meus óculos vejo bem, estou sozinho. se repetimos uma mesma palavra muitas vezes, ela perde o sentido. ou pelo menos foi o que me disseram...

Quantas vezes terei de repetir "sozinho" até que "sozinho" perca o sentido?

"sozinho"

Mas não tão sozinho. Um carro especialmente barulhento, num gemido cinzento me lembra de minha eterna companheira... essa cidade, que é meu berço maldito. Minha relação com a cidade é como a de um casal, que esta a tanto tempo junto que já não sabe a razão de se estar junto. Vez por outra ela me lembra o que nela fez-me ama-la: uma pâineira em flor, um canto de sabiá na madrugada... mas normalmente, só vejo a face mais suja e feia, como o som cinza do carro la fora. penso sempre no divórcio, mas na divisão de bens perderia muitas coisas que já não sei viver sem.

Estar junto é quase como estar sozinho.
O pior de estar sozinho é gostar de estar sozinho.
Não! o pior é estar sozinho junto de alguém.
eu estou sozinho com a cidade.

quantas vezes terei de dizer "sozinho" para que "sozinho" perca o sentido?

27 de set de 2008

Mudo

Vi uma poesia
ela não pode ser falada, nem escrita.
da janela do meu quarto
uma rua inteira de sobrados geminados
acácias em flor
paredes de tijolos
sábado
sol

26 de set de 2008

Peixe


Cansei de ser pássaro
cansei do desejo de voar e ir embora
cansei de cantar minha música

Agora serei peixe
peixe de rio
e no silêncio da agua mergulharei

25 de set de 2008

Noite clara

O sol ainda não tinha nascido, mas a luz azul da manha preenchia o quarto.
Não queria levantar mas ja estava desperto desde muito antes, como se nunca tivesse dormido.
Minhas narinas cheias de um cheiro doce e vermelho, que me assombrou por toda a noite.
E o som cinza dos primeiros carros na rua arruinavam a esperança de dormir até o sol despontar.
Estendi minha mão procurando não sabia pelo que
Encontrei meus óculos.

céu

Fui pedir conselhos ao céu
e ele me mostrou nuvens.

----------------------------

Beijar é como apanhar uma fruta direto do pé, com os lábios.

----------------------------

Sou andorinha
tenho que ir embora.


* 3 ideias pequenas que eventualmente podem ser alguma coisa. vai saber.

OK!

"A melhor maneira de fugir é ficar parado..." "...a melhor maneira de mentir é ficar calado (...) o silêncio não é ausência da fala, é o dizer-se tudo sem nenhuma palavra..."
Mia Couto (O outro pé da sereia)

OK! vocês venceram, ele é bom pra burro.

24 de set de 2008

Primavera (em São Paulo)

O sanhaço voa azul no céu cinza
que é o teto do sem-teto.
O Bem-te-vi e o Sabiá cortam o ar poerento
e a poeira pousa suave sobre uma confusa pitangueira.
Vagens de Ipê e Casco-de-Vaca pendulam serenas
sobre os carros imóveis de uma engarrafamento.

e é primavera.
em São Paulo

2
O sanhaço ( que ninguém vê) voa azul no céu cinza
que é o teto do sem-teto( que ninguém vê).
O Bem-te-vi e o Sabiá( que ninguém vê) cortam o ar poerento
e a poeira pousa suave sobre uma confusa pitangueira( que ninguém vê)
Vagens de Ipê e Casco-de-Vaca(que ninguém vê)
pendulam serenas sobre os carros imóveis de uma engarrafamento.

e é primavera.
em São Paulo
e ninguém vê

42

Sinto o tempo passar tão rápido
Que como uma corda que queima a mão
O tempo queima a história


* aproveitando o "42" e o tema "tempo" vou citar Douglas Adams :
O tempo é uma ilusão causada pela passagem da história, e a história é uma ilusão causada pela passagem do tempo.

22 de set de 2008

41

cansado

calejado

machucado



dentro e fora



mas não tão cansado ao ponto de não poder continuar caminhando.

não tão calejado ao ponto de não sentir.

não tão machucado ao ponto de não esquecer.

20 de set de 2008

Utópico

outro dia num remédio li:
Uso Tópico
Pensei:
Uso Utópico
Emplasto Brás-Cubas?

40

Não ligo de ter problemas.
Eu até gosto de enfrentar alguns problemas, na verdade...
aqueles que podem ser resolvidos com um arame e alicate.
ou um martelo
uma boa cola
a broca certa da furadeira
uma chave de fenda
até um esmeril

19 de set de 2008

39

Meus olhos escuros como a noite.
Seus olhos claros como a manhã.
Alvorada.

16 de set de 2008

38

ir mais longe?
não.
quero chegar mais perto.

37

Estar junto de verdade é quase como estar sozinho.
O silêncio é possível. E não incomoda.

...........................


Você sabe que não esta sozinho quando pode fazer tudo o que faz sozinho, acompanhado.

14 de set de 2008

fogo

queria ser fogo

O fogo que queima em uma vela que com poucos centímetros destrói a escuridão

O fogo de um forno que de forma quase mágica faz de ingredientes, comida.

O fogo de uma foqueira que queima o frio da noite.

O fogo de uma forja... que amolece o aço, e que sem perder sua essência, transforme-se.

10 de set de 2008

velho

Dentro de mim mora um velho.
Ele me fala o que é certo e errado.

Por vezes, é um sábio
outras, só um velho

36

Ninguém me empurrou para dentro desse labirinto.
Ninguém me impediu de sair enquanto podia.
eu sempre soube que era um labirinto.
eu quis me perder.
Agora estou preso aqui.
E esse labirinto virou minha casa.

terra

quero terra

fofa
fértil
cheirosa.

quero deitar-me na terra.
deixar-me ser terra.

quero terra.

9 de set de 2008

35

Quero escrever um tratado
ou um manifesto!

Quero que tudo aquilo que acredito possa ser posto em palavras duras, firmes.
Quero ser autor de um documento histórico, imortal, que vai mudar o mundo.
Quero que minhas palavras sejam repetidas com fervor pelas massas embriagadas de inspiração.

Cartazes e faixas, muros pintados...

de branco.

34

O pior de estar sozinho, é gostar da solidão.

33

Alguma coisa em você me irrita.
talvez os olhos..
ou o sorriso..
quem sabe, o seu cheiro?

não, eu ja sei.

é a distância
todos os 5cm.

8 de set de 2008

32

De estar junto...
O maior prazer
É estar junto.

5 de set de 2008

31

Na parede o retrato

O retrato me olha

Os olhos alegres, denunciam meu crime

O crime que ainda não cometi.



E o retrato não esta mais na parede

É a parede em si

entre nós.

3 de set de 2008

Andarilhos

Muitos se perguntam ao motivo do homem primitivo ter conquistado o globo.
Sem veículos, o homem caminhou da Africa para o resto do mundo!
Queria esse homem conquistar o mundo de fato?
Ganância?
Curiosidade?

Minha teoria, é que o tal homem primitivo saiu para fazer uma breve caminhada,espairecer um pouco... encontrou boa companhia e batendo papo nem perceberam que iam tão longe. Quando perceberam la estavam, em todo lugar.