28 de jul de 2009

dedicatória

as vezes as pessoas se encontram
as vezes nos encontramos com livros

espero que nosso encontro seja como foi meu encontro com esse livro
um eterno re-encontrar
se-encontrar
me-encontrar

e espero que seu econtro com esse livro, seja como foi o nosso encontro
parecendo um encontro de negócios, mas que gera muitos outros encontros de amizade.

encontre o livro
se encontre no livro

e faça o mar

com carinho



isso era para ser uma dedicatória num livro que dei hoje de presente. acabei escrevendo só " faça o mar" na dedicatória, mas o espirito era esse.

26 de jul de 2009

Por quanto tempo vou planejar?
por quanto tempo ainda vau pensar em ser mais saudável
comer melhor
beber mais agua
fazer exercícios
ver menos TV
ficar menos tempo na internet
dizer adeus e recomeçar minha vida num lugar que eu não reclame tanto
ter um galinheiro
uma horta
menos planos
menos pensamentos
menos palavras inúteis.

21 de jul de 2009

Yesterday-Beatles

Yesterday
All my troubles seemed so far away
Now it looks as though they're here to stay
Oh, I believe
In yesterday

Suddenly
I'm not half the man I used to be
There's a shadow hanging over me

Oh, yesterday
Came suddenly

Why she
Had to go I don't know

She wouldn't say
I said
Something wrong now I long
For yesterday

Yesterday
Love was such an easy game to play
Now I need a place to hide away
Oh, I believe
In yesterday

Why she
Had to go I don't know
She wouldn't say
I said
Something wrong now I long
For yesterday

Yesterday
Love was such an easy game to play
Now I need a place to hide away
Oh, I believe
In yesterday

Não sei dizer o quanto é difícil continuar acreditando no amor a cada dia

14 de jul de 2009

é isso

"Meu coração vagabundo..."
Nunca vou poder dizer isso
meu coração pode ser burro
cabeça-dura
desobediente

mas vagabundo? não!

sempre escolhe o que dá mais trabalho!

------------------------

Seria bom que pelo menos um dos meus problemas tivesse uma solução permanente
( mas como, se nem eu sou permanente?)

------------------------



O que eu quero de uma mulher:






que eu a ame


o sufuciente para ela ser linda todos os dias






que ela me ame

-----------


É.. é isso mesmo
e quer saber?
estou bem com isso.


---------------



12 de jul de 2009

sozinho

Sem luz azul da manhã que me ilumine
nunca
Sem Boneca de pano para me casar
nunca
Sem prenda nenhuma
nunca
Sem Papel
nunca



------

Não importa que o Sabiá Branco é raro
Não importa que ele é especial
Não importa que ele é belo

Esta fadado a ser sozinho.

------

Não importa o quanto o o Sabiá Branco seja raro
Não importa que ele é especial
Não importa que ele é belo

Só se o pavão.

------

Quantas vezes tenho que repetir uma palavra para ela parar de fazer sentido?

-------

Queria
ser passarinho
e ficar lá do topo
da árvore
t
e
o
l
h
a
n
d
o
passar

9 de jul de 2009

Sabiá semi albino( contiando..)

Coisa bonita e divertida:

hoje fui de novo ao parque da agua branca, não tanto para espairecer para para procurar um cajado em potencial para ser usado como adereço de teatro..enfim... como pode-se supor, feriado, férias, sol, o parque estava lotado! só por curiosidade fui até o lugar onde tinha visto o sabiá semi-albino, e qual não foi minha surpresa, ao ver que lá estava ele de novo!!! mas dessa vez, cercado de dezenas de pessoas com máquinas fotográficas... eu fiquei um tanto perplexo , não imaginava essa reação das pessoas! mas ai olhando bem, e ai que foi engraçado, logo ao lado do sabiá estava um pavão macho exibindo seu leque multi colorido, e era para ele que todos olhavam e fotografavam! NINGUÉM reparou no sabiá... é bem curioso, e ainda sinto um bloqueio que me impede de realmente ver a poesia que esta ai, por mais evidente que esteja!! mas tentem imaginar: esse passarinho tão lindo e tão raro, conseguir se manter invisível mesmo estando lá para todo mundo ver, usando o pavão como uma distração! passarinho genial...

5 de jul de 2009

Sabiá

queria escrever algo bonito, ou um poeminha sobre uma coisa, mas não consigo de jeito nenhum, então vou só contar o que aconteceu e o motivo de não conseguir escrever...

Eu, muito cansado e preocupado fui me narcotizar, como de costume, a droga escolhida foi aquela chamada Parque da Agua Branca... eu estava sozinho no parque, e quando digo sozinho, quero dizer sozinho mesmo, estava chovendo um pouco e mesmo os guardas estavam abrigados. Eu estava refletindo sobre todas as coisas preocupantes que tem me acontecido, quando minha mente foi silenciada por uma aparição: Um Sabiá Branco! se ainda tem alguém que acompanha o blog, sabe que o Sabiá é em si uma coisa importante na minha vida por razoes que só uma pessoa realmente sabe, mas isso não vem ao caso. o que vem ao caso é o Sabiá Branco.. coisa mais linda! não era albino, tinha os olhos pretinhos e algumas penas escuras pelo corpo. os "ombros" e a barriga eram bem branquinhos. ele estava bem sozinho também, então ficamos nos estudando por uns 10 minutos... até ele voar para algumas árvores. Procurei por pessoas que poderiam entender dos passarinhos do parque, guardas e funcionários, acabei encontrando poucos, e nenhum fazia ideia do que se tratava... passei um bom tempo na Internet procurando até descobrir, ele era um Sabiá Semi-Albino... muito raro, muito mais raro do que um sabiá albino, que já é muito raro... quando soube disso, eu quis me sentir especial... quis acreditar que havia lá alguma coisa para ser aprendida, com aquela versão tão rara de um animal que eu já considero tão especial, um verdadeiro heróis para viver em São Paulo... eu deveria aprender alguma coisa frente a tanta beleza... deveria aprender alguma coisa com a contradição, de saber que aquele animal tão impressionante, que me emocionou tanto provavelmente terá uma vida especialmente curta e nunca terá filhotes, destinado a viver sozinho já que os outros sabiás não o tomam por igual... eu SEI que deveria ver alguma coisa nisso tudo... mas não vejo. Me sinto como quando se tem um sonho que não pode ser interpretado... como um padre sem fé ou coisa do tipo... a postagem anterior fala sobre isso, claramente... mas não gosto de saber que escrevi aquilo, não acredito ( ou me nego a acreditar) no que eu mesmo falei... será que virei um tipo de Ce(é)(go)tico?

pessimista?

1

No fim de tudo, entre a casca e o caroço, nada faz o menor sentido.
A vida não esta nos dando lições.
Pare de encarar a vida como quem assiste a uma aula, não tem nada o que aprender aqui.
Não adianta procurar por justiça ou equilibrio. A justiça é uma piada.
Não existe heroísmo que não seja ilusão.
O destino não reserva nada grandioso para seu futuro.
Nem para o meu.

entre a casca e o caroço.


2

Temos que ser atentos.
As vezes a vida faz crer que somos especiais
não somos


3

Não existe acaso
Não existe destino